A Psicoterapia realmente ajuda?

A Psicoterapia realmente ajuda?

Psicoterapia, remédios, livros de autoajuda ou substâncias psicodélicas podem curar a depressão de alguém? A cura é uma ideia dicotômica: ou você foi curado ou não foi. Se foi curado, os sintomas que incomodavam sumiram e o problema está resolvido. Se um médico curou o seu braço quebrado, seu braço está recuperado, a não ser que você sofra um novo acidente por acaso. Para outras coisas, essa ideia é menos realista. Se você já se “curou” de uma gripe, sabe que é bem fácil ficar gripado de novo. Uma pessoa que fez quimioterapia e conseguiu se “curar” de um câncer pode desenvolver outro câncer no futuro. Se uma pessoa tem depressão, fez um tratamento adequado e melhorou, mesmo que por muito tempo, nada garante que isso se manterá no futuro. Ninguém pode garantir como você vai se sentir no futuro – nem um psicólogo, nem você. Mais do que isso, quem já teve um episódio depressivo possui uma chance alta de viver outro episódio no futuro e isso aumenta mais ainda se a pessoa já teve mais de um episódio depressivo antes. Por isso, desconfie de quem promete cura para depressão, já que a pessoa está agindo de forma ignorante, mentirosa ou ambos. Mas vamos falar de coisa boa agora? Vamos falar de tratamento! A depressão tem tratamentos e eles funcionam para muita gente. Não funcionam igualmente bem para todo mundo, assim como qualquer tratamento na psicologia ou medicina. Por mais que o tratamento não garanta uma vida sempre maravilhosa no futuro, ele pode permitir que a depressão atrapalhe muito menos a vida da pessoa. O difícil é fazer uma pessoa com depressão aderir para valer a um tratamento, já que a falta de energia, motivação e esperança dificulta muito isso. Se a pessoa não segue as orientações do profissional, convenhamos que não dá para esperar grandes milagres acontecerem. Tratamentos dependem bastante do engajamento da pessoa e, quando bem desenvolvidos, podem fornecer conhecimentos e estimular habilidades que acabarão protegendo a mente da pessoa no futuro. Já falamos sobre o tratamento da depressão em outro vídeo. Determinar qual o tratamento ideal para uma pessoa exige a condução de uma avaliação psicológica abrangente, mas psicoterapia, medicações psiquiátricas, atividades físicas e outras mudanças na rotina da pessoa são exemplos de encaminhamentos comuns. Depois que um tratamento termina formalmente, a pessoa deve passar a monitorar suas emoções, pensamentos e ações ao longo da vida para flagrar sinais de sintomas depressivos que estejam voltando. Eu sei, isso não soa tão empolgante assim, mas na psicoterapia você pode aprender a se monitorar mais naturalmente e se acostumar melhor com isso, então essa parte pode ser menos pior do que parece. Caso os sintomas voltem e haja dificuldade de manejá-los, a pessoa pode procurar ajuda profissional. Talvez falar assim sobre cura possa soar meio desanimador, mas sabe porque algumas pessoas desistem de procurar ajuda profissional? Por que procuraram uma vez e se frustraram ao descobrir que as coisas na psicologia são bem mais complicadas.É muito mais difícil alguém melhorar da depressão sem uma grande dose de esforço, paciência e ajuda profissional. E mesmo quando a pessoa passa anos se sentindo melhor, a depressão pode voltar. Quem já viveu a depressão e não vê sentido em pensar que foi curado de algo que pode voltar a qualquer momento pode estar mais precavido para perceber o ressurgimento de sintomas depressivos e lidar melhor com eles. Tratamentos para condições psicológicas podem melhorar radicalmente a vida das pessoas, devolvendo a elas sentimentos de autonomia e felicidade que já estavam abafados há um bom tempo por coisas como a depressão e permitindo que elas vivam normalmente suas vidas. Quem menospreza tratamentos desse tipo por não serem curas definitivas pode estar em busca de alternativas mais imediatas e simples. Em muitos casos, essas alternativas apenas prolongam desnecessariamente o sofrimento, aumentam os custos para a pessoa e ainda por cima não fazem nem um terço do que um tratamento bem planejado e executado poderia fazer.

https://psicologiaacessivel.net/2017/11/21/10-motivos-pelos-quais-a-psicoterapia-funciona/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *