O Que é e como funciona a Ayahuasca.

O Que é e como funciona a Ayahuasca.

A palavra Ayahuasca vem da língua indígena Quechua e significa algo como “cipó do espírito”. Muitos a conhecem por causa do papel central que ela ocupa em diferentes religiões como a União do Vegetal e o Santo Daime. Hoje veremos como ela pode influenciar as pessoas. A Ayahuasca costuma ser consumida como uma bebida que é preparada a partir de diferentes plantas e cipós, sendo o cipó Banisteriopsis caapi e a planta Psychotria viridis algumas das mais comuns e importantes. Especialmente em países da América do Sul como o Brasil, a Colômbia, o Equador e o Peru, a ayahuasca tem sido usada por muitos anos. Algumas religiões se desenvolveram desde o século passado em torno do ritual de consumir essa bebida. E um motivo da ayahuasca fazer  esse sucesso todo é porque ela é psicoativa, ou seja, ela provoca estados alterados de consciência e experiências perceptuais incomuns e vívidas, tais como visões e sons inusitados, por exemplo. É comum que as pessoas sintam enjoo, vomitem, fiquem muito introspectivas e se sintam como se estivessem em um sonho ou em uma outra realidade depois de consumí-la. Também é comum as pessoas se sentirem serenas e em paz. Tais efeitos podem começar dentro de 30 minutos e costumam durar entre 4 e 6 horas. Por detrás dessa experiência psicodélica está a dimetiltriptamina ou DMT. Ela é uma substância cuja estrutura química é parecida com a da serotonina, um neurotransmissor que nós produzimos naturalmente no corpo e que cumpre várias funções. Normalmente, era pra monoamina oxidase A metabolizara DMT no estômago sem maiores problemas, mas uma substância presente no cipó usado para preparar a ayahuasca inibe a monoamina oxidase A e assim a DMT acaba indo parar no cérebro. Lá, ela se liga parcialmente aos receptores serotoninérgicos de alguns neurônios por conta da sua similaridade química com a serotonina e acaba afetando o funcionamento de várias partes do cérebro ligadas à regulação das emoções, percepções e autoconsciência, por exemplo. Um estudo identificou um nível de funcionamento no córtex visual primário comparável ao nível presente quando alguém está vendo um objeto real com os olhos abertos mesmo que os participantes estivessem de olhos fechados. Isso ajudaria a entender as experiências visuais tão vívidas que algumas pessoas relatam. A ayahuasca pode ajudar pessoas vivenciando algumas dificuldades psicológicas de acordo com cientistas. Por exemplo, em mais de um estudo, uma única dose de ayahuasca reduziu sintomas depressivos a curto e médio prazo. Outro estudo identificou que essa redução de sintomas depressivos ocorria mesmo entre pacientes com depressão mais grave e resistente a tratamentos, o que reforça o potencial terapêutico dessa bebida. Talvez esse efeito antidepressivo resulte de mudanças cerebrais que alguns cientistas constataram ao avaliar o efeito de substâncias psicodélicas, como a DMT, em minicérebros criados em laboratório. Os cientistas perceberam que essas substâncias podem estimular a expressão de proteínas envolvidas em processos como a memória e a neuroplasticidade. Então o potencial terapêutico dessas substâncias pode se estender inclusive a outras condições ainda não estudadas já que afetam processos tão básicos. Um estudo sugeriu que as experiências ligadas à ayahuasca têm semelhanças com experiências conhecidas como de quase-morte. Não, não estou falando que a ayahuasca quase mata as pessoas.Experiência de quase-morte são relatadas por pessoas que passaram por situações graves, tais como uma parada cardiorespiratória, por exemplo. Essas pessoas podem relatar que sentiram vividamente como se estivessem em uma outra realidade ou fora do próprio corpo, coisas que quem consome a ayahuasca também relata com frequência. A ayahuasca não tende a gerar tolerância ou vício como o álcool, por exemplo, mas nem tudo é só alegria no mundo dos psicodélicos. Algumas pessoas podem desenvolver sintomas psicóticos após consumir a ayahuasca, embora isso seja pouco comum. Pessoas com predisposição familiar para desenvolver sintomas psicóticos são incentivadas a evitar o consumo da ayahuasca em muitos lugares, mas como a avaliação nem sempre é tão rigorosa ou a pessoa pode mentir, algumas pessoas podem viver prejuízos duradouros depois de consumí-la. Quando utilizada de forma adequada, a ayahuasca parece ter um grande potencial terapêutico para diferentes condições. Atualmente, ainda não conhecemos totalmente os riscos envolvidos para que ela seja recomendada em tratamentos, mas quem sabe, no futuro, substâncias psicodélicas poderão se tornar importantes aliadas de tratamentos psicológicos e médicos. 
http://www.santodaime.org/site/religiao-da-floresta/o-santo-daime/historico-sobre-a-ayahuasca

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *